A importância do perfil comportamental em uma entrevista de emprego.


Podemos observar que diariamente há pessoas procurando por uma vaga de emprego e também empresas procurando por profissionais, não é mesmo? Quando começamos a falar sobre processos seletivos precisamos levar em consideração alguns pontos importantes para ambos os lados.

Dentre estes pontos, podemos destacar a formação necessária para a função, a experiência prévia, alguma qualificação específica ou algum requisito em particular. Também é importante considerar a cultura da empresa e os valores que a mesma procura em um profissional. Mas além disso, há algo que não está no perfil da vaga e não há como incluir na descrição: o perfil comportamental.

Este perfil comportamental será avaliado presencialmente, através de entrevistas e, algumas vezes, também através de testes psicológicos. A pessoa que está fazendo a seleção, seja da área de RH ou o gestor da vaga, irá avaliar a postura daquele profissional para entender como ele lidará no dia a dia com as pessoas da empresa e com as situações que terá que enfrentar.

O que vemos é que muitas vezes profissionais com grande experiência na área solicitada não são aprovados em alguns processos seletivos. E aí surgem questionamentos do que levou a esta não aprovação, pois muitas vezes a pessoa sabe que tem a formação e qualificação solicitadas, ampla experiência e etc., mas ainda assim não deu continuidade ao processo.

É aí que entra a comparação do perfil/cultura da empresa com o perfil do profissional. Mas ainda mais importante que isso, entra a avaliação do perfil comportamental da pessoa e a postura dela durante o processo. É nesse ponto que muitos candidatos ficam pelo caminho. E aí falamos de quaisquer vagas, sejam operacionais ou gerenciais.

Quando a vaga não exige experiência prévia, a postura e perfil comportamental são os principais pontos avaliados na seleção. Mas e quando é uma vaga gerencial, por exemplo? Aí que estes pontos devem mesmo ser avaliados, pois afinal, gestores trabalharão com pessoas, gerenciando e desenvolvendo o trabalho de sua equipe. Se um gestor não possui uma postura adequada, como ele irá liderar a sua equipe e o seu setor?

Por conta disso, precisamos buscar nos desenvolver enquanto pessoa e profissional, considerando não só o lado técnico, mas também o lado comportamental. É necessário entender que estes dois pontos andam lado a lado e seremos avaliados por eles durante a nossa carreira.

Suelen Scop de Ávila

Posts Recentes