Miopia em Marketing

August 29, 2018

Olá :) Me chamo Beatriz, entrei recentemente no time da Singulari, e periodicamente estarei por aqui compartilhando com vocês conteúdos sobre diversos assuntos. Hoje irei falar sobre um assunto que tenho observado em várias empresas. Vamos falar sobre marketing? 

 

“Se concentrar nos produtos em vez dos clientes." 

 

     O conceito de miopia em marketing foi definido pelo economista norte-americano Thedore Levitt.

A miopia, em seu significado original, é o distúrbio que impede a visão nítida dos objetos ao longe, ou seja, falta de perspicácia, e é exatamente isso o que devemos nos atentar, porém, levando para o sentido do estudo de mercado. É necessário entender o quanto uma visão limitada pode influenciar nos resultados de forma negativa deixando a organização para trás, comparando-se com a concorrência.

 

     Alguns setores e empresas em geral, se agarram ao fato de que a população está crescendo cada vez mais – aumentando assim seus devidos lucros – e em sua visão limitada não conseguem enxergar a possibilidade de futuros concorrentes. Sendo assim, o ato de inovar seus produtos deixando-os mais aperfeiçoados é algo que muitas das vezes não passa na cabeça dos empresários.

Com o passar do tempo, como algo natural e que deve ser esperado, podem surgir ameaças de inovação que podem causar a queda de muitas empresas e serviços que, por não terem inovado no passado, hoje não irão recebem mais tanto valor, ou até mesmo deixarão de existir. 

     É importante mencionar o quanto a pressão na produção também é muito existente. O lema hoje em dia se resume em: produzir cada vez mais, utilizando cada vez menos. A busca incessante pela redução de custos, visando aumentar os lucros da empresa, acaba enfraquecendo o marketing, causando futuros prejuízos, e possivelmente deixando a empresa em baixo nível em uma pesquisa de mercado.

    Como Theodore Levitt disse em seu artigo (1960):

 

“A venda se preocupa com a necessidade do vendedor de converter seu produto em dinheiro; o marketing, com a ideia de satisfazer às necessidades do cliente por meio do produto e de todo o conjunto de coisas ligadas à sua fabricação, à sua entrega e, finalmente, ao seu consumo.” 

 

    A partir do momento que o marketing é deixado de lado, a necessidade ou desejo do cliente também é. A maioria das empresas que caíram ou simplesmente deixaram de existir, de certa forma, tiveram uma miopia em marketing, porque não visaram o cliente e não buscaram formas de inovar o seu produto ou serviço, ou seja, aumentar o grau de satisfação do cliente era a última coisa a se fazer, afinal eles achavam que nunca haveria concorrência e se estagnaram em suas zonas de conforto.

    É de extrema necessidade também a pesquisa, pois a mesma serve para evitar futuros erros e descobrir o que pode acontecer antes mesmo do fato ocorrer. Empresas que não pesquisam o que o cliente gostaria de receber, seus desejos ou necessidades, tem seu espírito voltado para o seu produto, e não para o seu cliente.

    Portanto, é de extrema importância que organizações sigam as necessidades de seus clientes, buscando aprimorar mais os seus produtos e serviços. Mesmo que atualmente a ameaça “concorrência” seja nula, é necessário ter uma visão futura de que se o produto/serviço não for aperfeiçoado agora, alguém poderá aperfeiçoar futuramente.

     Os empresários precisam não se deixar dominar pela gana de aumentar a produção reduzindo os custos. Seguir o exemplo de Ford, que procurou atender as necessidades do mercado, logo a redução de custos em sua produção foi por pura consequência da estagnação do seu valor, afinal, ele pesquisou e testou vários preços, até que suas vendas cresceram disparadamente.

 

Beatriz Tavares

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Ser Solidário – O lado bom da dificuldade, se houver…

December 19, 2018

1/6
Please reload

Posts Recentes

October 15, 2019